Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



E finalmente a esperada notícia

por parasergrandeseinteiro, em 15.07.14

Depois de algum tempo de procura, estou feliz e principalmente muito entusiasmada por poder trabalhar (finalmente) numa empresa que gosto, porque já lá trabalhei em Portugal, e principalmente na área que desejo.

Depois de todo o esforço, momentos que desanimaram, perseverança e resiliência, uma comemoração caiu que nem ginjas :)

 

 

 

publicado às 10:26

Hoje deu-me para isto

por parasergrandeseinteiro, em 11.03.14

Sempre quis ter um destes:

 

Ah é “bimbo”! Que seja!

 

Adoro e as minhas costas agradecem!

 

Aqui o mercado (Lindo de morrer!!!), os supermercados e as lojas são todos de rua. O que requer andar a pé.

Estou a adorar a ideia de ir ao mercado e comprar frescos e todas as “coisas deliciosas” que por lá existem.

(em breve farei um post sobre o mercado).

 

Comprei uma boa carne, batata doce, legumes e um vinho e lá vim eu com o meu novo Bobi.

Na verdade caminhei 7 Km, e o bobi a rolar…

 

 

Preparei um jantar mais especial para o meu J para comemorarmos o seu primeiro dia de trabalho.

 

Sempre quis ter um bobi, e hoje foi o dia...

publicado às 11:05

Hoje deu-me para isto

por parasergrandeseinteiro, em 18.06.13

Há prazeres, experiências ou sensações que nunca tive e que gostaria de ter. E outros que tenho às vezes e os sinto como uma verdadeira bênção. Uma vida não deve chegar para tudo o que me ocorre diariamente!

Mas é importante ter esta noção, há sempre coisas maravilhosas e que nos podem fazer sentir bem, completos e cheios!

Pintar um quadro, contar ‘boas’ historias, tanto livro bom para ler, filmes que entram de rompante na nossa vida e mudam qualquer coisa subtilmente, compor uma canção, tocar violino prodigiosamente para uma sala cheia de apreciadores e na sintonia dos disciplinados e fortes aplausos ouvir um “BRAVO”, ser DJ e naquela boa disposição que só o álcool dá (pelo menos que eu conheça) ver um manancial de gente a CURTIR a brava, dançar tango ardentemente com aquela pessoa, retribuir um sorriso cá de dentro gratuitamente, conversar com pessoas Admiráveis (eu aqui tenho uma lista mental interminável, alguns já não estão entre nos… Eugénio de Andrade, Eunice Munhoz, Júlio Machado Vaz, Simone de Oliveira, António Lobo Antunes, António Variações, Sócrates (o filosofo), Nietzsche, Salvador Dali...)… Ui, não acaba e entra um pouco pelo surreal a dentro! Mas penso nisso.

Para estarmos recetivos a estas boas sensações temos que estar disponíveis para as abraçar, ter tempo para as concretizar, força de vontade para as atingir… e tudo isto não e fácil. A nossa mente é sinuosa e só nos deixa ‘ver’ e ‘atingir’ aquilo que “quer” e temos que ser Maiores para lhe darmos a volta!

 

Bem, vou estudar...

publicado às 13:21

Eu gostava de jantar com...

por parasergrandeseinteiro, em 24.05.13

Hoje, o fim de mais um dia… gostava de jantar com o António Variações.

 

Eu nasci e cresci com um encanto de gostar muito de gostar de ‘coisas boas’, de rir, de dizer o que sinto principalmente quando é bom, ou guardar simplesmente para mim e repousar no conforto ameno e com cheiro a canela que isso me dá.

 

Hoje! o fim de mais um dia, em que: …Não gosto, não quero e não vou deixar que alivies o que sentes ou pensas com a tua suposta compaixão e comportamento tão correto mas sempre vazio, não enquanto isso me doer… comportamento para mim muito pouco louvável e a ‘dar um encosto’ no egoísmo.

Cuidado! As vezes não fazemos as coisas pelos outros, mas para não nos sentirmos mal. E a distância, e a higiene de emoções são o caminho a seguir!

 

Liberta-te disso, já não se usa. Não quiseste, não soubeste ou sei lá o que… e ainda não queres. Ou sabes lá tu o que queres. Tão perigoso… Mensagens cheias de nada… guarda-as para ti.

 

O grande António Variações, ‘diz’ algo tão bonito e verdadeiro como:

“Vem que o amor não é o tempo, nem o tempo que o faz.

Vem que amor é o momento em que eu me dou, em que te das

 

Faz todo o sentido. Só quero perto de mim quem queira a aventura dos sentidos, quem tenha a ousadia de se ver, que chore e ria quando assim tiver que ser. que corra atrás do que sente, que saiba o que sente ou o que quer sentir. "Quero ter a minha mão aberta a espera de se fechar, numa mão deserta…"

 

E por favor, não faças mais das tuas limitações os meus defeitos! porque isso dói... ainda!

(partilho uma intrepetação maravilhosa de Tiago Bettencourt da canção do engate de António Varições)

publicado às 11:20


Mais sobre mim

foto do autor




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031