Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Belgrave Lantern Parade 2014

por parasergrandeseinteiro, em 26.06.14

A intenção foi muito boa, a viagem de comboio para Belgrave (45 km de Melbourne, 1,5 horas cada viagem) muito longa, o espectáculo foi... ora bem!... poderia ter sido MUITO melhor.

 

O propósito desta "parade" é celebração do Solstício de Inverno (dia mais pequeno do ano).

É uma exibição de lanternas, de todos os tamanhos e feitios, feitas pelos participantes para este propósito: Crianças, adultos. seniores, cães... vale tudo!

 

 

 

 

 

É incrível ver o resultado de, estou certa que sim, tantas horas de trabalho para resultarem nestas "maravilhosas" lanternas :)

 

 

 

Estava à frente da rádio local que relatava e comentava as diferentes lanternas que surgiam. Deliciei-me e  diverti-me com a forma caricata como o faziam.

 

 

 

 

 

 

 

 

Não foi memorável, mas foi mais uma experiencia com muito frio :) 

 

 

Notas:

Os solstícios ocorrem duas vezes por ano. O dia e hora exactos variam de um ano para outro. Quando ocorre no verão significa que a duração do dia é a mais longa do ano. Analogamente, quando ocorre no inverno, significa que a duração da noite é a mais longa do ano.

 

Os equinócios ocorrem nos meses de Março e Setembro quando definem mudanças de estação. Em Março, o equinócio marca o início da primavera no hemisfério norte e do Outono no hemisfério sul. Em Setembro ocorre o inverso, quando o equinócio marca o início do Outono no hemisfério norte e da primavera no hemisfério sul.

 

2014.06.21

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:29

Já no final da "road Trip"

por parasergrandeseinteiro, em 26.06.14

 A última "voltinha" (2014.06.14 and 15)

 

 

 

Perth:

 

 

 

 

 

City Beach: Mais um pôr-do-sol

 

 

 

 

Cottesloe Beach:

 

 

 


Sorrento beach:

 

 

Fremantle (tem muitos edifícios coloniais e mercados, muito agradável para "bater perna"):

 

 

E assim terminou uma "Road Trip" de Perth a Exmouth e de Exmouth a Perth. 

Apanhei o avião de Perth para Melbourene de coração cheio.

 

 

 

Resumo: WESTERN AUSTRALIA trip

2014.06.07

Pináculos

Lancelin Beach

 

2014.06.08

Geraldton

Shell Beach, Wulgada

Shark Bay - World heritage area: Hamelin pool (Estromatolitos)

 

2014.06.09

Shark Bay - Monkey Mia - Dolphin resort

 

2014.06.10

Exmouth Lighthouse/ SS Mildura Wreck

 

2014.06.11

Tantabiddi Boat Ramp, Ningaloo Marine park (tubarões baleia)

 

2014.06.12

Cape Range National Park:Yardie Gorge trail

Turquoise Bay - Bloodwood Creek

 

2014.06.13

Coral Bay: Ningaloo reef

 

2014.06.14 and 15

Perth

Frementle

Cottesloe Beach

City Beach

Sorrento beach

Melbourne

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

Pináculos no deserto no Nambung National Park

por parasergrandeseinteiro, em 07.06.14

Milhares de pináculos originados misteriosamente das dunas de areia, não se conhece o processo de formação destas estruturas espectaculares e algumas chegam a ter 4 metros de altura. O contraste dos vários tons de areia, céu e mar, conjugado com o silêncio que existe faz esta experiência ser única!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:04

Uma viagem por "Western Australia"

por parasergrandeseinteiro, em 06.06.14

Começamos hoje uma viagem de Perth a Exmouth, passando por Shark Bay, Monkey Mia, Coral Bay, Ningaloo Reef... Aí vamos nós!

Uma grupeta de cinco bem dispostos!

 

 

 

 

 

2014.06.07 Lancelin Beach, WA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:16

...e eis que tenho uma nova companheira

por parasergrandeseinteiro, em 31.05.14

Com tantas condições para fazer deste meio de transporte uma eleição, só não tinha comprado uma bicicleta mais cedo por falta de oportunidade.

Ciclovias por toda a cidade, espaços amplos e planos, possibilidade de fazer desporto e ainda é custo efectivo a longo prazo.

Comprei ontem a minha primeira bicicleta, em segunda mão!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:59

Há sempre um preço!

por parasergrandeseinteiro, em 28.03.14

Desde que saí de Portugal sempre encarei a questão da distância com muita racionalidade.

Não me custou deixar Portugal, é e sempre será o país do meu coração, custou-me sim deixar a minha família e os meus amigos.

 

Estar em Hong Kong ou na Austrália não traz grande acrescento à sensação de distância… se precisar de estar em Portugal numa urgência consigo fazê-lo em 27 horas.

Gosto do rumo que a vida leva, não olho para traz a achar que poderia ter sido diferente. Até sinto bastante orgulho no que tenho vivido, conhecido e assim crescido e aprendido sempre.

Faz-me sentido e estou em paz com isso.

 

Mas há uma conta para “pagar” sempre!

...Ultimamente tenho sentido um aperto no coração cada vez que me lembro dos meus pais, avós, tios, primos… tem-me custado assumir cá dentro que a rotina de família, que tanto gosto e aprecio, está quebrada pela distância. Isso dói assim de repente. É um preço tão alto!

E cada dia me custa mais. Apercebo-me das circunstancias da situação e não a vejo como efémera.

As crianças crescem, os adultos envelhecem, e eu também, À distancia!

 

Sinto-me determinada com o meu projecto de vida, sei porque estou aqui e tenho aqui a minha pequena família, construída por mim e pelo J. Mas a “moínha" aparece e de repente parece que a vida passa e deixei algo tão precioso para trás.

 

Tem-me dado para isto, choro um pouco e depois agarro-me com "unhas e dentes" à vida. É assim, tenho que aceitar as circunstancias e ver sempre o lado mais leve e iluminado.

Eu tenho essa família que amo. Tenho essa sorte e esse orgulho. Mesmo estando tão longe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:04

A candidatura foi aprovada....

por parasergrandeseinteiro, em 19.03.14

E a casa será nossa!

 

Port Melbourne, será o nosso poiso nos próximos tempos e que feliz e entusiasmada que estou!

 

 

Praia mesmo ali ao lado!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:43

Sempre a aprender

por parasergrandeseinteiro, em 19.01.14

(NOTA: Esta bagagem é de duas pessoas e não apenas minha)

 

Esta viagem está a servir entre muitas coisas boas e maravilhosas para perceber como devo viajar para a próxima e evitar cometer os mesmos erros.

Refiro-me a essencialmente a bagagem, porque neste momento se eu pudesse eliminava uns 75%! Já perdi uns 10%... e não sou pessoa de “semear” coisas, mas quando se anda com 2 malas mais uma mochila acontece!

 

Tudo o que se traz carrega-se às costas e ainda se paga excesso de bagagem. Ah pois é!

 

De qualquer forma posso sempre salvaguardar-me com a desculpa que estou a fazer uma viagem "nomada” que é igualmente uma transição da minha vida de Hong Kong para o próximo destino logo não é assim tão fácil viajar só com o essencial.

 

Para a próxima viagem que fizer não me quero esquecer de:

- Chapéu (trouxe)

- Óculos de sol (na trouxe)

- Protector solar (trouxe)

- Ténis (perdi logo nos primeiros dias)

- Chinelos (trouxe)

- Polar/ sweatshirt (trouxe mas é muito fina)

- Meias (trouxe)

- Cadeados para as malas (trouxe)

- Tampões para os ouvidos (mesquitas, motas, galos…) (sempre comigo)

- Lanterna (Nop)

- Fio dentário/ escova de dentes (sempre comigo)

- Toalhitas húmidas e lenços (sempre comigo)

- Corta vento/ impermeável (trouxe)

- Repelente de mosquitos (DEET) (trouxe)

- Lençol/ saco cama (Não trouxe, nem tenho)

- Máquina fotográfica (trouxe)

- Saco estanque (Não trouxe, nem tenho)

- Medicamentos (SempRRRe!)

 

Em relação a roupa, 3 a 4 mudas velhas de preferência, porque tudo o que vem idealmente deve ficar. Eu não queria acreditar mas aprendi bem a lição. Chinelo no pé, roupa confortável e paz de espírito é o essencial para se viver bem estes dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:21

2014, um novo ciclo. Um novo desafio!

por parasergrandeseinteiro, em 06.01.14

Hong kong e o sudoeste asiático marcaram a minha "caminhada". Esta experiência foi definitivamente um ponto de viragem na minha vida. Foi das decisões mais importantes com que me deparei e tomei. Não voltaria atrás, jamais! Ficaram hábitos e referências culturais curiosos:

1- Beber água quente. Chá durante o dia e às refeições. Independentemente do calor que se faça sentir! Adoro o conforto de beber algo quente ou tépido. Principalmente a seguir as refeições.

2 - Negociar preços.

3 - Não estranhar penteados/ cores de cabelo, roupas, calçado diferentes do habitual.

4 - Mover-me numa densa multidão diariamente. Tolerar (relativamente) empurrões e tentativas de passagem à frente, até porque já faço o mesmo.

5 - Tirar os sapatos antes de entrar em casa.

6 - Lavar a loiça nos restaurantes de rua com água ou chá quente e deitar a água utilizada para o efeito para o chão ou para um recipiente colocado no centro da mesa.

7 - Fazer um ar natural com o barulho de sorver líquidos, arrotos, comer com a boca aberta, falar com a boca cheia... Não faço, nem quero fazer o mesmo!

8 - Agarrar os cartões, dinheiro... com as duas mãos em simultâneo e fazer um aceno de baixo para cima (tipo vénia) em sinal de agradecimento.

 

Fecha-se o ciclo de Hong Kong e abraço um novo desafio. Pôr-me ao "caminho" de novo é tão deslumbrante para mim! Conhecer uma nova cultura, novas gentes, cenários diferentes e começar tudo de novo. Pôr-me à prova no desconhecido faz conhecer-me ainda mais. Isso faz-me muito sentido e... É tão libertador! Chama-se a isto viver!

 

Bom ano de 2014! Para além dos alicerces essenciais como a saúde, desejo e peço: motivação, boa energia, vontade de sorrir e ao invés de ser brindada com a sorte ir eu à procura dela e ser feliz!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:08

Os pontos de viragem...

por parasergrandeseinteiro, em 02.12.13

Aeroporto de Hong Kong, 28 de Setembro às 20:05 (ida para Banguecoque).

 

Faz hoje 5 meses que abracei este desafio: novo projecto de vida. Comecei tudo de novo.

Faz hoje 5 meses que vi os olhos tristes dos meus pais por me verem partir. Grandes senhores que são, levaram-me à fronteira da mudança após uma cirurgia major, "aleijada" nas minhas crenças e esperanças.

 

Apostei alto! Deixei tudo para trás. Um TUDO que se calhar era um NADA, mas nos moldes da sociedade vigente era o adequado e era pelo menos o BASTANTE.

 

Mas eu precisei de "mandar tudo ao ar"! 

Faz hoje 5 meses que me sentei no lugar errado do avião, de cara chorosa, onde dormia e aliviava a dor de partir com algumas lágrimas que se deixavam vencer. Aí, conheci, tive o prazer de conhecer, uma pessoa que assume um lugar de destaque na minha realidade. Sinto-me abençoada por isso. Hoje, esse alguém, podia dar-me aquele abraço, com aquele aconchego, que me saberia a conforto.

 

Eu adoro abraços. Um abraço é abrir o peito, é sentir sem medo e é dar boa energia forrada de carinho.

De todas as possibilidades de contacto físico, linguagem gestual dos nossos afectos não há nenhuma mais completa do que um abraço sentido.

 

Faz hoje 5 meses que depositei todas as energias numa estratégia delineada para uma nova vida, diferente de tudo o que ja tinha vivido.

Na altura pareceu-me uma escadaria enorme, infinita que se perdia bem lá no fundo. Numa nuvem pouco definida. Suscitava uma sensação de mistério e incerteza em relação ao depois.

 

Hoje, 5 meses depois, entrei nessa nuvem, e é difícil perceber o caminho. Se é direito, inclinado, tortuoso... e porque não posso apenas "deixar ir" ao invés de o perceber à priori? Que mania que nós temos de querer controlar o futuro com o presente mesmo ali à mão!

Isto requer trabalho! Nunca é confortável não saber. Talvez o futuro não vá ser como eu achei que queria... Mas... que bom!!! de repente há hipótese de ser surpreendida. Se não for melhor também não terá que ser "mau", pode ser só e apenas diferente.

 

Escolher as minhas guerras e o que me atormenta é uma arte. Não se perde a esperança. Pelo contrario aumenta-se.

O prazer do dia-a-dia não está no que temos mas na forma como o vivemos. E só uma questão de atitude.

Não é fácil nem simples, mas é assim. 

 

Se voltava atrás...? Certamente que não!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:44

E o amor...

por parasergrandeseinteiro, em 21.11.13

O amor que se pratica no (meu) dia-a-dia, é assim, para entrar a “pés juntos”, egoísta.

 

O amor incondicional sente-se por filhos, por pais… e (aqui) não me atrevo muito porque ainda não tenho a desejada experiencia de ser mãe. Contudo, no (meu) dia-a-dia o amor que se sente está condicionado por um dar e receber e aqui cresce-se e amadurece-se e tornamo-nos em melhores amantes |até de nós mesmos|.

 

O percurso talhado faz-nos melhores, se nós deixarmos e abrirmos o coração. Uma vida inteira talvez não chegue para a perfeição, mas o melhor está na “subida da encosta”.

Para mim, o meu amor é assim algo comparável a uma fé. É um sentido que dou à minha vida.

Se não nos tratam de forma adequada dói, se não nos superam as expetativas já não é o mesmo… lá está, é egoísta! É difícil viver sem ”ele” mas ”ele” é a causa das minhas alegrias, das minhas desilusões e das tristezas. E aqui cabe muito, os amigos pertencem a esse espaço: eu amo alguns amigos, poucos mas amo!

 

Descubro em mim que quando vivo sem amor vivo isenta de autenticidade, falta-me aquela chama aqui dentro. Adoro dar e receber ou receber e dar… um não implica o outro (ou implica!).

 

Dos muitos trambolhões que dou, é imperativo dizer que a vida tem sabido pôr-me à prova e que cada passo à frente é um desafio mais ousado. Como se fosse evoluindo, é exatamente assim que o sinto. Considero-me uma Mulher de sorte por poder crescer e sentir que o amor que procuro (e encontro) e sinto é cada vez mais completo, grandioso, honesto e mais importante que tudo… consciente.

 

“Que bom amar-te pelo respeito que suscitas em mim, pela admiração que cresce por seres tu, pela amizade que existe em nós e porque me fazes sorrir”. E sim, concordo plenamente: que assim seja, eterno, enquanto dure. Depois se a vida assim o ditar, que venha a próxima fase. Mas sempre de peito aberto.

 

“Boa noite meu amor”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:09

Sai daí ATG!!!!

por parasergrandeseinteiro, em 30.10.13

Eu adoro pão quente, aprecio (TANTO) bons bolos...

Aqui em HK, está-se longe do paraíso de boas pastelarias e de pão já não se fala. (Eles não sabem o que é pão!)

As saudades de um pão alentejano são tantas e a apresentação destas padarias é tão deliciosa... que pode-se tornar perigoso.  

 

Saí apenas com um pacotinho de pão integral.... (Linda!)

Sai daí ATG!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:13

Cucu!

por parasergrandeseinteiro, em 11.10.13

Há um tempo que não alimento este meu cantinho.

Ideias não me faltam, vontade também não e confesso que tenho pena de deixar o tempo passar e não "depositar" aqui algumas experiências, vivências e estados de espírito que gostaria de registar.

Vou tentar “apanhar este comboio”!

 

Vários fatores têm contribuído para esta ausência: não só a falta de tempo mas tenho tido outras prioridades e vou deixando passar.

Como não o faço por obrigação vou-me “perdoando”.

Boa notícia: quero contrariar esta tendência!

 

Hoje por exemplo pus uma carta no correio para os meus avós. Sabendo que não é tão fácil para eles acederem à Internet, receber uma carta escrita à mão por mim com fotos, de varias de momentos que quero partilhar com eles, vai com certeza fazê-los sentir um pouco mais perto.

Privar-me deste “restante” tempo deles faz-me pensar como a vida é mesmo definida por escolhas e algumas mais difíceis de aceitar!

 

Só de pensar que provavelmente vão ler as minhas cartas dias seguidos repetidamente, sempre à procura de um pormenor que não apanharam no dia anterior, da vontade de lhes escrever todas as semanas! :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:02

O meu maior (e mais digno) projeto!

por parasergrandeseinteiro, em 13.09.13

(foto de João P. A. L. C. Gomes)

Há uns tempos achei que a forma de viver a ansiada felicidade era, mal comparado, percorrer mentalmente a check list e, pelo menos, uma boa percentagem de pontos chaves confirmarem-se realizados.

Agora não sei o que acho, mas estou longe dessa ideia.

 

Há muitas formas de me sentir feliz, algumas ainda não as descobri. Olha que bom!

Mesmo a tristeza que nos invade inevitavelmente nas mais diversas fases da vida, e pelas mais variadas razões (muitas vezes por fatalidades) merece poder ter varias perspetivas. É aí que entra o nosso “trabalho”!

É tão mais importante sentir o momento e o estado de espírito presente, do que me reger por conclusões finais. Passar com inconsciência pelo presente para depois avaliar o passado?  Não será preciso chegar ao final de um dia para perceber que foi um dia feliz. 

O tal “balanço final” prende-me, subtilmente, a preconceitos e a avaliações muito restritas e básicas. E já nada mudará…

Olhar atentamente ao que nos rodeia, sentir o presente e deixar o passado para trás ou o possível futuro vir como “ele” quiser… tão difícil, mas tão grandioso de se conseguir!

Ando-me a sentir feliz, abençoada por uma paz de espírito, tranquila e com vontade de ser sempre melhor. É a melhor forma de agradecermos o BOM que temos. Tudo é uma questão de perspetiva e aqui dentro há tanto que merece a minha melhor dedicação!

E as coisas mais bonitas acontecem…  e sempre acontecerão!

 

Zee Avi – Monte: http://www.youtube.com/watch?v=TXIeXKu69KE 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:40

Final Countdown final...

por parasergrandeseinteiro, em 04.07.13

Ate dia 10 de Julho dedicarei toda a minha energia para fechar um ciclo e uma etapa muito importante na minha vida!

Beijos e até lá!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:56

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas

por parasergrandeseinteiro, em 11.06.13

Dia do meu cantinho a beira mar plantado!

 

 

Mentiria se dissesse que ontem não pensei no meu pais com alguma nostalgia, saudade, e questionasse a minha ausência. Claro! São reflexões diárias, “ajustes de contas” interiores!

 

Não só porque é dia de Portugal, não porque me arrependa de alguma forma da minha mudança, tenho bem estabelecidas as minhas motivações, mas realmente amo o meu pais, sinto a falta dos dias luminosos e secos, da marginal cheia de barquinhos, da costa alentejana com o contraste de cores mais bonito do mundo, do Algarve… e claro, das minhas pessoas.

 

Ao percorrer as redes sociais, noticias online, vejo imagens e sinto o espírito dos santos. É impossível não imaginar o cheiro a sardinha, o manjerico, a cervejola na mão, as marchas…Tenho saudades das gargalhadas partilhadas numa noite quente de copos, com amigos, em Lisboa!

 

Viva o Santo António viva o São João, viva o dez de Junho e a restauração!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:43

Caramba, se dói…!

por parasergrandeseinteiro, em 29.05.13

Acho que é da natureza do ser humano ter tendência (e algum cobarde prazer e autocomiseração) em “lamber feridas”.

Há algum mal nisto?

Para mim não, de qualquer forma sei que não posso eternizar esta fase e vou-me perdoando mas ciente de que a coisa tem que evoluir.

Choro quando me apetece e ainda são bastantes vezes, embora haja alturas desadequadas mas não tenha dado para controlar…

 

Sinto muitas saudades todos os dias. Não de uma realidade que tenha realmente existido ou de um passado, mas em algo que acreditei e no que senti. Parecia-me tão bonito! Sinto falta da felicidade em que me embebi, naquilo que acreditei, de partilhar, de amar e tantas mais coisas... como partilhar uma manta no sofá a ver um filme. Ainda sonho e acordo no passado. Gostava de não ter a opinião que tenho hoje. Mas é assim… E estas são as regras hoje. Tenho que as aceitar!

 

Hoje é assim, amanha será melhor, depois melhor ainda. Pode vir (e virá) um dia mais cinzento de novo… mas os dias nunca são iguais. E vai haver um dia em que já não dói.

 

Ontem tive a minha primeira apresentação para os 20 pessoas na empresa. Foi uma ETAPA, foi a primeira vez, em inglês, percebi que correu bem mas há muito a melhorar, em termos de fluência de inglês, de cultura e conhecimento do negocio. No fim do dia a minha chefe chamou-me, elogiou-me e fez-me criticas construtivas (que largamente apreciei) e voltou a tocar no assunto do meu marido em Macau e como deve ser difícil para mim estar cá sozinha durante a semana… (Pensei, é agora!)

De um jeito (inicialmente) adequado expliquei-lhe que eu e o meu marido não estávamos juntos, que realmente o “driver” e/ou a minha motivação para a minha mudança foi vir acompanha-lo, mas que a situação já não era essa e que achava correto pô-la a par (ate porque dispenso os comentários constantes de que vim acompanhar o meu marido). Perfeito, ponto final na historia. Tudo estaria bem se não me tivesse desmanchado a chorar, e a repetir constantemente que estava bem… A cara da senhora era de perplexidade. E só me conseguiu dizer que ficava extremamente preocupada de eu estar aqui sozinha numa cidade tão grande, com um emprego novo e numa cultura tão diferente. (Tinha uma legenda na testa a dizer: Ai meu Deus, o que fizeste a tua vida?)

 

Bem!, confesso que os argumentos para a sua preocupação para mim não são assustadores nem um obstáculo, fiquei realmente preocupada com a minha emotividade a frente da minha chefe de 3 semanas, chinesa… Há realmente diferenças culturais entre nos!

 

Agora tenho mais uma prova de fogo, mostrar-lhe que apesar de estar frágil, aguento o tranco! Sou emotiva, europeia, latina e um pouco louca! Mas quero trabalhar, e bem!

 

Espetacular!!! Chorar em frente a um chefe chines… Ai, ATCG só tu!

 

Mas é assim, choro e chorarei enquanto for essa a necessidade, e porque é bom deitar cá para fora… mas pode ser longe do contexto profissional!

 

Diz-se e muito bem: "quem não se sente, não é filho de boa gente" e os meus pais são maravilhosos, ai esta o porque desta lamuria toda! LOL

 

Medidas para melhorar o meu inglês BRITISH, oiço aulas de inglês no caminho de casa-trabalho-casa. Escrevo tudo o que tenho que fazer em inglês e traduzo os meus pensamentos e quando não sei vou procurar a  . Radio, Tv e afins... Just in English! Vamos la ver se isto não vai ficar Perfect! 

 

Partilho uma musica maravilhosa, sugerida por uma pessoa maravilhosa para mim (obrigada querida MA):

http://www.youtube.com/watch?v=wwANr0kbQnw

 

"Saudade, vá entra a vontade
porque já esperava que fosses voltar
com esses teus olhos tão verdes
falando de pressa para me atentar

(...)e dá-me notícias que trazes de alguém
passado porque tudo passa
e até tu saudade vais passar também

Não há dois dias nunca iguais
eu quero viver cada dia como nunca mais
(...)


É bem possível que amanhã
ainda me peças para voltar atrás
mas ouve o que passou, passou
nada se repete para mim tanto faz

(...)

É bem possível que outro amor
cresçam em mim em flor da cor do jardim
o improvável acontece
e até tu saudade vai chegar ao fim

(...)" 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:24

Um fim de semana de estudo

por parasergrandeseinteiro, em 18.05.13

A minha guerra continua... Já com muitas batalhas superadas, mas Oxalá! ganhe a Guerra.

York, York, York... A minha cruz. A minha preocupação. Só falta um módulo, "tenho" que o superar e terminar esta grande luta!

No meio do meu processo de adaptação à cidade, ao trabalho e de certa forma à cultura... vou tendo condições mentais para me concentrar!

 

Bora lá equipa... Eu "tenho" que conseguir:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:40

Ora bem...

por parasergrandeseinteiro, em 20.04.13

Tenho a anunciar que entrei em fase de despedidas (que não gosto). Muitos dos meus possíveis futuros posts... hão de refletir uma certa angustia e tristeza de partir. Mas isto é mesmo assim... e tudo o que aqui é escrito é para e por mim e para ser partilhado com os meus.

 

Hoje por exemplo, verei partir o meu mano.

 

Final countdown para mim... para a semana vou eu!

 

Vamos para a frente, porque para a frente é que é o caminho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39

5ª etapa...

por parasergrandeseinteiro, em 24.03.13

 

Das 8:30 de quarta-feira até às 17h de quinta-feira (27 e 28 de Março), estarei totalmente entregue a mais uma dolorosa etapa de York.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:35

... e a coisa vai!

por parasergrandeseinteiro, em 14.03.13

 


Nunca imaginei que para fazer uma mudança para o outro lado do mundo, fosse preciso um tal investimento de tempo, dinheiro e energia… Entre umas largas dezenas de e-mails, contatos com bancos, amigos, advogados, negociações, esperas e silêncios incomodativos parece que a coisa vai… Trabalho, casa (quase fechada) e viagem tratados, estou pronta para a minha “queda livre”!

Agora é só continuar a recuperar da minha cirurgia, percalço amoroso, mudanças da minha antiga casa e fazer o exame da minha pós-graduação.

Sem dúvida um período de mudança, que apesar de todas as decisões menos fáceis e ações necessárias parece-me cada vez mais positivo e entusiasmante.

“Bora lá equipa”!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:16

My choice...

por parasergrandeseinteiro, em 10.03.13

Não escolhi nos moldes que a vou concretizar...Mas decidi, e aí vou eu.

Eu, e mais eu. Sem a "manta" que me aquece.

Estou feliz com a minha coragem, orgulhosa até..., mas cheia de medo do que vou sentir, e ao mesmo tempo ansiosa por olhar para trás e saber que apesar de mil tropeções e contornos dolorosos... a vida me pos num desafio que fez de mim uma pessoa melhor.

Em breve, a minha minha vida e o meu "pertencer" terão que ser onde estou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:40


Mais sobre mim

foto do autor




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031