Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um fim de semana MARAVILHOSO!

por parasergrandeseinteiro, em 30.07.15

O plano inicial era fazer um dia neve. Acordaríamos bem cedo, por volta das 5 da manha e 180 km depois estaríamos no monte Baw Baw. Com o aproximar da data e o crescente entusiasmo, os planos mudaram e decidimos ir para o monte Buller, a 270 Km de Melbourne, por ter melhores condições de neve. Sendo assim ir e vir no mesmo dia deixou de ser uma opção.

Como não havia alojamento disponível tão em cima da data, os meus compinchas decidiram acampar por lá. Adorei a ideia nos primeiros segundos e dei toda a forca, mas logo depois caí em mim. Acampar? Selvagem? Estão -2°C!?

IMG_3040.JPG

As pessoas que tomaram conhecimento do nosso plano riam-se ou ficavam escandalizadas. Eu nunca tinha acampado por aqui, muito menos no Inverno e muito menos ainda na neve... Movida pelo receio liguei-lhes a dizer que era melhor pensarmos noutra opção porque não queria ficar com uma pneumonia. Convenceram-me facilmente com o seu entusiasmo e espírito de aventura.... Sou uma fácil, mas adoro esta sensação de liberdade e de sentir borboletas na barriga!

Comprei equipamento e um casaco de neve, levei três sacos-cama e uma saco de agua quente (fez parte do acordo aquando da negociação, para me aquecerem agua antes de dormir).

IMG_2977.JPG

Chegou o dia, sexta-feira, e partimos pelas 6 da tarde já com noite serrada. Subimos parte do monte Buller e paramos para dormir já bem no cimo do monte. Na manha seguinte estávamos relativamente perto estancia e começamos a esquiar o mais cedo possível.

IMG_3075.JPG

IMG_3077.JPG

 

O que eu adoro estar rodeada de frio e neve com um café quente na mão logo pela fresquinha!

IMG_3069.JPG

Na primeira noite montamos a tenda a chuva. Durante os dois dias não houve banho para ninguém. Toalhitas húmidas em casas de banho quentinhas, na estancia ou em restaurantes, foram essências para manter os mínimos.

Alugamos correntes para as rodas carro mas perdemos uma no caminho. Ainda voltamos para trás para a encontrarmos mas de nada serviu.

IMG_3058.JPG

Na segunda noite já não chovia, só nevava (hehe), mas foi a noite que melhor dormi e de manha quando acordei abri a tenda e tinha 5 cangurus a olhar para as tendas com um ar de: “Quem são estes intrusos que ocuparam o nosso território?”. Maravilhoso!

IMG_3063.JPG

 

IMG_3062.JPG

Arrumamos as trouxas e seguimos caminho e paramos para comer em restaurantes e pubs deliciosos e quentinhos.

Pelo caminho tivemos alguns contratempos como troncos caídos no meio do caminho. Nada que nos impedisse de seguir depois de os desviar para berma!

IMG_3064.JPG

IMG_3061.JPG

Adoro sentir (assim) a natureza, de manha à noite sem os confortos da vida moderna. Tudo se relativiza e olhamos mais para dentro de nos e para o que realmente importa.

IMG_2979.JPG

Fiz Ski, todo o terreno, hiking, conversei e ri muito, relaxei... Eu adoro o S e o M, são dois amigos que conheci há pouco tempo, aventureiros e loucos mas que confio e admiro muito. Relembram-me sempre como é bom testarmos os nossos limites.

IMG_3055.JPG

IMG_3048.JPG

IMG_3057.JPG

Quando cheguei a casa, tomei um banho quente "tão desejado" e ao deitar-me na minha cama confortável senti uma enorme felicidade. Foi uma aventura muito especial e o meu coração estava cheio.

Nota: desta vez não vim tão destruída como na ultima vez que decidi acompanha-los para fazer um fim-de-semana de bicicleta de montanha, também no Monte Buller.

IMG_3090.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:10

NOT #15

por parasergrandeseinteiro, em 23.04.15
  1. Numa bela manha, uma vizinha muito fofinha ao tirar o carro da nossa garagem-Robot, avariou o elevador de carros.  E o que decidiu esta doce alma fazer?

Bazar... E o elevador ficou encravado a meio caminho. Quando sai do elevador deparei-me com este cenário!

 

IMG_2507[1].JPG

Estando o carro dela no MEIO da garagem, todos os outros que se encontram atrás não podem sair.

Quando a voltar a ver tenho que lhe agradecer a maravilhosa manha que me proporcionou (chamar assistência, esperar que arranjassem o sistema e só depois poder sair).

Não foi fofinha? Ate me apetece dar-lhe uma festinha (COM TODA A FORÇA).

 

  1. Ir por o lixo (à conduta do lixo) a lavar os dentes e encontrar um vizinho no corredor, dizer boa noite a cuspir pasta de dentes e a babar-me (PORQUE????) 

(o meu pai sempre se aborreceu com este meu estranho habito de fazer coisas e deambular pela casa enquanto lavo os dentes...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:32

Ui! Acho que arranjei uma carga de trabalhos!

por parasergrandeseinteiro, em 23.09.14

Adoro pão!

Casa sem pão, é para mim... um desconforto! Não há pão, não há comida!

 

Desde que sai de Portugal que nunca consegui encontrar uma padaria que me agradasse. Resolveu-se o assunto com uma maquina de pão.

Não é pão de Mafra ou Algarvio mas estou super feliz com os pães deliciosos que preparo. Muito mais saudáveis e variados!

 

Agora vamos ver quais as consequencias de comer pão quente todos os dias!

 

Vou ter que me controlar!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:01

Um almoço diferente!

por parasergrandeseinteiro, em 14.09.14

De entre muitas vantagens, porque eu adoro o sitio onde vivo, uma delas é ter churrascos mesmo em frente à praia, e ter a praia mesmo à frente de casa.

Combinei com uns vizinhos e lá fomos preparar o nosso almoço, vindo directamente do mercado para a chapa, com uma paisagem bonita e tranquila num Sábado de Primavera!

E tudo isto de bicicleta! ;)

 

 

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:44

Coisas diferentes. E mais simples!

por parasergrandeseinteiro, em 14.09.14

Há uns tempos atrás fui convidada de véspera para o casamento de um colega de trabalho, mais propriamente para a festa pós casamento. 

Não estava certa de como funcionam as coisas por aqui mas rapidamente me apercebi que são mais práticos do que estou habituada. Aparentemente o casamento propriamente dito é para os noivos e parentes mais próximos e a festa estende-se ao resto dos convidados. Parece'me lindamente.

Nesse dia fui dar uma grande volta de bicicleta de manha com o J, chegamos a casa cansadíssimos, tomei banho e fiz um almoço deliciosos para nós.

A meio da tarde comecei a aprontar-me, maquilhagem e cabelo... e as 17h00 fui apanhar o tram para o centro da cidade.

O festa foi no ultimo piso edifício EUREKA, o mais alto da cidade. Uma vista de 360 graus sobre a cidade toda! (mas para quem já viveu em Hong Kong nada de mais, só bonito).

 

 

Durante a viagem para o casamento usei a bela da sabrina rasa e a poucos metros da recepção do edificio passei para os 12cm!

 

 

 

 

Tenho a dizer que me soube lindamente fazer o meu programa de fim-de-semana e apenas ao fim do dia de sábado ir ao casamento. Sem grande logísticas, nem stresses, e acabou por ser muito agradável.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:50

...

por parasergrandeseinteiro, em 13.09.14

 

 

Dou-me conta de como o tempo passou desde que cheguei a Melbourne. Não interessam os meses que são na realidade mas sim o que os preencheu.
Muitas etapas se ultrapassaram. Problemas que ganharam a importância a que tinham direito ‘naquele’ momento e se resolveram ou passaram simplesmente a fazer parte.
Dou-me também conta de como a vida é cheia de conquistas (e perdas), vivências, aprendizagens de mil naturezas... e o que interessa no fundo?

Estou num país muito longe de onde originalmente sou, estou com os pés voltados para Portugal, longe de tudo o que aprendi a ser-me familiar, sem o dia-a-dia com a minha família e amigos, privada das comidas que me fizeram crescer e que são a minha referencia, com uma barreira linguística ainda muito significativa. Podemos falar tudo numa língua mas as piadas e trocadilhos ficam muito aquém do que poderiam ser na nossa língua original, e isso dêem-se as voltas que quisermos é uma barreira social. Melhorará sempre, mas ate lá só me resta resiliência e saber relativizar.
Sou uma pessoa caracterizada pela espontaneidade, e custa mais a ser quem sou noutra língua mas... consigo sempre. 
Sei perfeitamente, porque farei por isso e por relatos de amigos em idêntica situação, que só o tempo o resolverá.

Procurar casa, procurar trabalho, perceber os transportes, sistema de saúde, vistos, fazer conhecidos e depois amigos, adaptar-me a ter o Inverno no Verão, conduzir do lado contrario, acordar quando a minha avo vai dormir...
Por outro lado, honra seja feita há natureza maravilhosa que me sorri todos os dias, pássaros coloridos, ar puro, jardins cheios de flores e muito bem cuidados, cangurus que amo de paixão, uma costa maravilhosa, mar a porta de casa, pessoas simpáticas e amáveis, o por do sol mais bonito que ja vi, uma boa vida no geral... A Austrália é um sitio fantástico para se viver.

E o que interessa realmente?

Para mim: ser feliz com o que tenho. O mais possível, e na maioria das vezes consigo.
Os obstáculos existem (sempre) em qualquer lado. Há muitas coisas que pesam, questões (residuais) que não se resolvem e fazem parte de nos. É um processo de balanço.
Mas se tivesse que escolher, voltaria a fazer tudo igual, ciente do "preço" da distancia. Esse instalou-se na minha consciência, não somos “amigos” mas convivemos os dois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:57

Sydney

por parasergrandeseinteiro, em 01.08.14

 Oprera House

 

 

 

Sydney Bridge

 

 

Adorei esta marginal, com uma baía muito charmosa cheia de restaurantes convidativos para relaxar e saborear uma boa refeição ou apenas um bar para beber um copo de vinho e sentir o sol a esconder-se num degrade de tons quentes que se fundem no escuro da noite, sendo substituídos pela linda iluminação que toma conta deste tão famoso porto da cidade de Sydney.

 

 

Bondi Beach:

 

 

 

Uma das praias mais famosas de Sydney, mais uma vez preenchida por famílias, cães e seus donos, desportistas, turistas... uma imagem tão característica da Austrália. 

 

 

 

 

 

 

Featherdale Wildlife Park:

 

 

Sou apaixonada por cangurus. A visita a este parque natural deu para "tirar um pouco a barriguinha de misérias".

Pobres animais não têm culpa desta minha obsessão! Mas são uma fofura que não se aguenta.

 

 

 Wombat, mais uma fofura!

 

 

Coalas dorminhocos ao nível das 17h de sono por dia. Fiz (MUITAS) festinhas e este pequeno coala que dormia profundamente. Não fosse a tratadora dizer-me para não lhe tocar na cabeça, saía lá desconfiada da veracidade do exemplar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:31

E finalmente a esperada notícia

por parasergrandeseinteiro, em 15.07.14

Depois de algum tempo de procura, estou feliz e principalmente muito entusiasmada por poder trabalhar (finalmente) numa empresa que gosto, porque já lá trabalhei em Portugal, e principalmente na área que desejo.

Depois de todo o esforço, momentos que desanimaram, perseverança e resiliência, uma comemoração caiu que nem ginjas :)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:26

Uma manhã muito especial

por parasergrandeseinteiro, em 09.07.14

Andar de bicicleta é uma forma de me deslocar económica e facilmente e que acima de tudo me dá muito prazer.

 

Melbourne está preparada para ter bicicletas, peões e carros em simultâneo em quase todas as ruas, com estacionamento apropriado, o que permite utilizar a bicicleta como um meio de transporte, por ora o principal para mim, de uma forma cómoda. Obviamente quando chove torrencialmente é desconfortável e fico toda suja dos salpicos...

 

 

 

 

Tenho descoberto sítios lindos com a a minha bicicleta. Houve uma manhã destas de Inverno, que aqui mesmo perto de casa, me meti por uns caminhos de "cabras" e tive uns bons Kms de silencio, paz e uma vista maravilhosa.

Foi uma manhã especial, um momento meu.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:37

E porque o Natal é quando o Homem quiser...

por parasergrandeseinteiro, em 09.07.14

Olha foi em Julho!

Frio não falta, dias pequenos e escuros também não... O grupo de Portugueses, mais Brasileiros, Croatas, Macedónios e Israelitas juntou-se e festejamos o Natal e o ano novo.

Bebeu-se bem, comeu-se até rebolar, passou-se a meia noite e no dia seguinte ainda se fez a almoçarada de dia 25 e jogou-se cartas e charadas! 

Foi um bom Natal em Julho, porque é difícil meter na cabeça que Junho e Agosto são por aqui o pico do Inverno!

 

 

 

 

 

 

 

Para o ano há mais!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:52

Vivendo e aprendendo. Sempre!

por parasergrandeseinteiro, em 03.07.14

 

Há dois meses e meio atrás, paralelamente à incessante e activa procura de emprego, investiguei cursos de conversação de inglês aqui por Melbourne.

O meu objectivo era no tempo que não estivesse a trabalhar, pudesse interagir e alinhar-me com a cultura australiana, melhorar o meu inglês, não estar o dia inteiro sem um objectivo concreto (embora tenha sempre tido os meus projectos pessoais), manter a cabeça sã e ocupada... e todas as vantagens óbvias de quando nos expomos a novos ambientes.

O resultado foi: participar em 3 cursos de inglês e um “Job Club”, em regime de voluntariado.

Não fazia ideia para o que ia… mas cedo me fascinei com a experiência que tive principalmente neste último.

 

Há uns anos atrás movia-me de garagem para garagem (casa-empresa-ginasio-casa), as pessoas com quem estava eram todas da mesma “prateleira”, “etiqueta”… Por esta razão cheguei a deixar o ginásio poch que frequentava para mudar um pouco de ares e fui para a piscina municipal perto da casa onde vivia na altura em Entrecampos.

Nessa altura confesso que me sentia embebida numa realidade muito pouco interessante, homogenia, alimentada por requisitos que nada me diziam. (Esta reflexão tem sido feita nestes últimos tempos porque me vi a viver uma realidade completamente diferente, e realmente a vida é um “sopro” e dá uma voltas muito refinadas.)

Estas voltas que são confusas, desafiam-nos, a mim têm-me feito crescer e melhorado como ser humano.

 

Melbourne, e as principais cidades Australianas, são muito multiculturais.

Adoro essa característica, adoro ir na rua e ver "de tudo", há espaço para todos os estilos e culturas. Sentem-se as diferenças cravadas na fisionomia de todos, mas todos andam de um lado para o outro nos seus desafios e lutas… somos todos "iguais" com as mesmas fragilidades, desejos e susceptibilidades (grosso modo).

 

Gosto de sentir esse crescimento dentro de mim, lidar com a diversidade ao ponto de a ignorar… e aqui não me refiro a origens mas a histórias de vida. O que “para aí há” que nós nem capacidade temos de imaginar.

Basicamente estou a gostar deste "sair da bolha".

 

Nestes cursos que frequentei, e que agora chegaram ao fim, comecei por estranhar conversas e opiniões e terminei a perceber (e não só compreender) muitas atitudes e motivações. Tão diferentes, tão mais complexas do que a nossa “feliz” e “fácil” realidade.

Há coisas que não esqueço, nem nunca quero esquecer, como por exemplo uma conversa com um refugiado do Afeganistão. Veio numa barqueta em condições miseráveis para Melbourne, como o seu irmão que numa altura diferente ficou a meio caminho num acidente. Cá está ele, sem o irmão, sem visto de trabalho ou residência numa família de acolhimento… mas sorri. Qual a motivação para dar uma gargalhada, aprender inglês com gestos e palavras-chave naquele contexto difícil… Ali estava ele de cabeça erguida!

Houve alturas em que me senti encapsulada na minha condição, complexa mas tão mais fácil e feliz que a dele. Ok, não podemos comparar tudo à fome no mundo, cada um tem as suas dores, mas é sempre bom perceber “as vidas”.

 

No Job Club impressionou-me a dedicação dos facilitadores voluntários que organizaram o curso, tão bem… aprendi tanto sobre curriculums, cartas de apresentação, motivação, expressão de interesse, como fazer entrevistas telefónicas e presenciais e tantas outras dicas.

Já não sou uma novata na procura de emprego, e já fiz dezenas de entrevistas, mas temos sempre coisas para aprender.

E eu aprendi tanto! Guardo esta experiência no meu coração. Fez-me sentir que o tempo que não estive a trabalhar foi muito bem aproveitado com outros investimentos pessoais. Não foi fácil por muitas razões, mas fica uma lembrança muito especial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:49

Do longe se faz perto

por parasergrandeseinteiro, em 30.06.14

Há uns dias um amigo que conhecemos cá fez anos, e tem temporariamente a mulher e a filha em Lisboa, por isso convidámo-lo nesse dia para vir cá a casa jantar e fizemos-lhe uma surpresa.

Cantámos os parabens todos juntos, nós pessoalmente e a família por Skype!

Para mim festejar os anos faz-me muito sentido, não adoro fazer anos mas é o nosso dia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:15

Um sítio que adorei conhecer e quero voltar!

por parasergrandeseinteiro, em 29.06.14

Lentil, um espaço onde se come, bebe, toca-se e ouve-se música ao vivo, convive-se e socializa-se baseado num modelo de generosidade, amabilidade e inclusão. Se tirarmos o que nos "veste" somos todos iguais, precisamos todos do mesmo.

Uma comunidade de voluntários (cozinheiros, empregados de mesa, músicos...) que dão o contributo no que melhor sabem fazer, e o resultado é fabuloso.

 

 

Um sítio que investe no "melhor" da humanidade, que faz de cada mesa um espaço de partilha por todos os que lá couberem.

Um sitio igual para todos, com equidade, fomentando o convívio.

Não há preços para os menus. A comida é boa, na minha opinião deliciosa. Ao pequeno-almoço comi panquecas com iogurte e fruta, café e chá, ao almoço comi um mix de vegetais, ovos escalfado e molho vinagrete.

 

 

 

 

 

 

Cada um paga o que entende, ou o que pode, no final da(s) refeição(ões) e coloca o seu contributo consciente e justo na caixa da honestidade.

O principal objectivo desta comunidade de voluntários é criar a consciência básica de justiça e entreajuda, que às vezes nos escapa, para que os que possam contribuir mais compensem os que não têm tantas possibilidades de o fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:31

Uma casa Portuguesa

por parasergrandeseinteiro, em 27.06.14

Uma casa Portuguesa, é sempre uma casa Portuguesa e tem sempre dois abraços abertos com certeza!

Este fim-de-semana chegou de Portugal um amigo, que conheci cá em Melbourne. Foi matar saudades da família, amigos e do nosso cantinho à beira mar plantado.

Para o receber:

 

 

Uma feijoada de choco (que por acaso foi de lulas), vinho, pudim de ovos e uma mesa cheia de amigos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:45

Belgrave Lantern Parade 2014

por parasergrandeseinteiro, em 26.06.14

A intenção foi muito boa, a viagem de comboio para Belgrave (45 km de Melbourne, 1,5 horas cada viagem) muito longa, o espectáculo foi... ora bem!... poderia ter sido MUITO melhor.

 

O propósito desta "parade" é celebração do Solstício de Inverno (dia mais pequeno do ano).

É uma exibição de lanternas, de todos os tamanhos e feitios, feitas pelos participantes para este propósito: Crianças, adultos. seniores, cães... vale tudo!

 

 

 

 

 

É incrível ver o resultado de, estou certa que sim, tantas horas de trabalho para resultarem nestas "maravilhosas" lanternas :)

 

 

 

Estava à frente da rádio local que relatava e comentava as diferentes lanternas que surgiam. Deliciei-me e  diverti-me com a forma caricata como o faziam.

 

 

 

 

 

 

 

 

Não foi memorável, mas foi mais uma experiencia com muito frio :) 

 

 

Notas:

Os solstícios ocorrem duas vezes por ano. O dia e hora exactos variam de um ano para outro. Quando ocorre no verão significa que a duração do dia é a mais longa do ano. Analogamente, quando ocorre no inverno, significa que a duração da noite é a mais longa do ano.

 

Os equinócios ocorrem nos meses de Março e Setembro quando definem mudanças de estação. Em Março, o equinócio marca o início da primavera no hemisfério norte e do Outono no hemisfério sul. Em Setembro ocorre o inverso, quando o equinócio marca o início do Outono no hemisfério norte e da primavera no hemisfério sul.

 

2014.06.21

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:29

Já no final da "road Trip"

por parasergrandeseinteiro, em 26.06.14

 A última "voltinha" (2014.06.14 and 15)

 

 

 

Perth:

 

 

 

 

 

City Beach: Mais um pôr-do-sol

 

 

 

 

Cottesloe Beach:

 

 

 


Sorrento beach:

 

 

Fremantle (tem muitos edifícios coloniais e mercados, muito agradável para "bater perna"):

 

 

E assim terminou uma "Road Trip" de Perth a Exmouth e de Exmouth a Perth. 

Apanhei o avião de Perth para Melbourene de coração cheio.

 

 

 

Resumo: WESTERN AUSTRALIA trip

2014.06.07

Pináculos

Lancelin Beach

 

2014.06.08

Geraldton

Shell Beach, Wulgada

Shark Bay - World heritage area: Hamelin pool (Estromatolitos)

 

2014.06.09

Shark Bay - Monkey Mia - Dolphin resort

 

2014.06.10

Exmouth Lighthouse/ SS Mildura Wreck

 

2014.06.11

Tantabiddi Boat Ramp, Ningaloo Marine park (tubarões baleia)

 

2014.06.12

Cape Range National Park:Yardie Gorge trail

Turquoise Bay - Bloodwood Creek

 

2014.06.13

Coral Bay: Ningaloo reef

 

2014.06.14 and 15

Perth

Frementle

Cottesloe Beach

City Beach

Sorrento beach

Melbourne

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

Coral Bay (Western Australia)

por parasergrandeseinteiro, em 26.06.14

O Ningaloo reef (coral) está a poucos metros da costa o que faz este local perfecto para nadar, fazer snorkelling e mergulho.

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma das costas mais bonitas que ja tive o prazer de contemplar.

2014.06.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:25

Cape Range National Park

por parasergrandeseinteiro, em 23.06.14

Um parque natural maravilhoso ao longo da costa do Ningaloo reef onde tive oportunidade de ver muitos cangurus (wallabies) e Emas 

 

 

 

 

 

 

Fui fazer a caminhada pelo Yardie Gorge trail com uma vista privilegiada sobre o Ningaloo reef:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

Parei numa praia considerada das mais bonitas da Australia: Turquoise Bay

 

   

Bloodwood Creek:

 

 

 

 

 

  

2014.06.12 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:02

O grande dia, ver e nadar com Tubarões baleia

por parasergrandeseinteiro, em 21.06.14

 

Em Exmouth fui para Tantabiddi Boat Ramp, Ningaloo Marine park:

Lagoas formadas por recife, corais coloridos com mais de 500 espécies, entre as quais tubarões baleia (o maior peixe do oceano), tartarugas, dugongos, golfinhos, raias, mantas e baleias corcundas.

 

Este local é também uma excelente oportunidade para pescar, nadar, snorkel, mergulhar, observar ou simplesmente relaxar.

 

Nesta fabulosa excursão de barco, durante um dia inteiro, tive oportunidade de:

- ver golfinhos

- ver e nadar com tubarões baleia, uma experiência muito marcante.

- ver dugongos

- ver mantas

 

 

 

 

Tubarão baleia, além de ser a maior das espécies de tubarão, é o maior peixe conhecido, podendo crescer até cerca de 9 a 12 m e pesar mais de 13 toneladas.

É completamente inofensivo ao homem e alimenta-se de plâncton por filtração.

Te-lo ali a poucos metros de distância foi mágico. A sua dimensão impõe respeito e a forma como se desloca encanta.

 

 

Dugongos, a sua distribuição é bastante limitada. As principais populações vivem na Grande Barreira de Coral ao largo da Austrália e no Estreito de Torres.

 

 

Foi a primeira vez que vi este animal, é bonito de tão feio que é! 

 

 

Imagem daqui

 

 

 

 

Acabei o dia o dia a ver o pôr-do-sol. Maravilhoso por aqui, quando as condições o permitem.

 

 

 

 

 Foi um dia muito especial cheio de experiências novas.

 

 2014.06.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:08

Já em Exmouth

por parasergrandeseinteiro, em 21.06.14

Quando finalmente cheguei a Exmouth o tempo ficou bem melhor. O sol apareceu e a temperatura era significativamente mais elevada.

 

Lighthouse/ SS Mildura Wreck:

 

 

 

 

 

 

 

Não deixamos de festejar o Dia de Portugal, fizemos uma almoçarada com chouriço assado, grelhados, saladas, camarões e claro... Um bom vinho!

 

 

2014.06.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:21

Shark Bay - Monkey Mia - Dolphin resort

por parasergrandeseinteiro, em 18.06.14

Shark Bay: Monkey Mia - Dolphin resort

 

Todas as manhãs os golfinhos são alimentados em circunstâncias muito controladas e supervisionadas. 

Tive oportunidade de assistir à sua chegada à costa (por livre vontade) e serem mimados com um peixinho.

 

 

 

 

 

 

 

 

Tive ainda oportunidade de ver pelicanos e emas.

 

 

Emas são aves não voadoras, bem parecidas com as avestruzes. São umas "tontas" espantadiças que me fazem rir só de se deslocarem.

As fêmeas poem cerca de 20 ovos e os machos incubam-nos durante 7 a 8 semanas, e não descuram o ninho durante 6 meses.

 

 

 

Os pelicanos são uns vaidosos que posam para as fotos descaradamente.

Têm uns bicos muito longos que formam uma bolsa para armazenar os alimentos, normalmente peixes.

 

 

 

 

Pelas longas e intermináveis estradas do oeste da Austrália (Western Australia), delimitadas por terra encarnada, tive várias surpresas:

 

 

Térmitas, também chamada formiga branca ou cupins.

Uma termiteira pode atingir vários metros de altura. É uma construção feita de terra, madeiras, excrementos de saliva, que as próprias térmitas mastigam formando a argamassa com que estas tenazes e temidas formigas constroem estes subsolo por numerosas galerias. São tão robustas que dificilmente são destruídos mesmo com a ajudado explosivos.

 

 

 

 

 

 

 

Trópico de Capricórnio, trópico do hemisfério sul, delimita a zona tropical da zona temperada sul.

 

 

Cangurus:

 

 

 

 

São amorosos. Tenho um carinho especial por este animal. 

Vi muitos e ainda quero ver mais! Ao final do dia tem que se fazer uma condução mais cuidada e atenta porque acontece muitas vezes (infelizmente) serem atropelados a atravessar a estrada!

 

(2014.06.09)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:14

Shark Bay, Hamelin Pool. Os Estromatólitos

por parasergrandeseinteiro, em 16.06.14

Estromatólitos, afinal o que são estromatólitos?

São fósseis vivos, os maiores e mais antigos do mundo.

Podem ser considerados rocha, resultado da actividades de microrganismos em ambientes aquáticos que quando acumulados no fundo de mares rasos e calmos formam uma espécie de recife.

 

Eu tive oportunidade de os ver pela primeira vez em Hamelin pool.

São muito antigos, datam do início do Mesoarqueano (3,5 biliões de anos atrás), e são testemunhas dos primeiros organismos a realizar a fotossíntese oxigénica. Os principais microrganismos responsáveis pela formação destes tapetes estromatolíticos são as cianobacterias.

 

As cores, o silêncio e a paz que se fez sentir nesta "piscina" de harmonia convidou-nos a estar lá um bom tempo, só a aproveitar...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2014.06.08 Shark Bay (Hamelin Pool: Stromatolites)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:44

A praia das Conchinhas

por parasergrandeseinteiro, em 16.06.14

Pernoitamos em Geraldton (424 Km a norte de Perth) e seguimos viagem pela costa em direcção a norte.

 

Shell Beach é uma praia coberta de pequenas conchas, calma e imaculada.

Não há o menor vestígio de lixo ou mão humana.

Apresenta-se assim branca e tranquila porque não há plâncton (microrganismos que se encontram em suspensão nas águas), tendo um aspecto completamente plano. Uma paisagem imperturbável.

 

 

 

 

 

 

 

 

2014.06.08, Shell Beach, Wulgada

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:30

Pináculos no deserto no Nambung National Park

por parasergrandeseinteiro, em 07.06.14

Milhares de pináculos originados misteriosamente das dunas de areia, não se conhece o processo de formação destas estruturas espectaculares e algumas chegam a ter 4 metros de altura. O contraste dos vários tons de areia, céu e mar, conjugado com o silêncio que existe faz esta experiência ser única!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:04

Uma viagem por "Western Australia"

por parasergrandeseinteiro, em 06.06.14

Começamos hoje uma viagem de Perth a Exmouth, passando por Shark Bay, Monkey Mia, Coral Bay, Ningaloo Reef... Aí vamos nós!

Uma grupeta de cinco bem dispostos!

 

 

 

 

 

2014.06.07 Lancelin Beach, WA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:16

o último dia de Outono

por parasergrandeseinteiro, em 31.05.14

O dia não acordou bonito, fez frio e o cinzento apoderou-se do céu!

Mas nem por isso deixou de ser uma manhã tranquila e agradável.

O Jardim Botânico de Melbourne é um nicho de paz no centro da cidade, um encanto! 

 

National Art Gallery of Melbourne 

 

 

 Botanic Garden

 

 Botanic Garden

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:00

...e eis que tenho uma nova companheira

por parasergrandeseinteiro, em 31.05.14

Com tantas condições para fazer deste meio de transporte uma eleição, só não tinha comprado uma bicicleta mais cedo por falta de oportunidade.

Ciclovias por toda a cidade, espaços amplos e planos, possibilidade de fazer desporto e ainda é custo efectivo a longo prazo.

Comprei ontem a minha primeira bicicleta, em segunda mão!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:59

Passeios ao fim do dia

por parasergrandeseinteiro, em 28.05.14

Por aqui, ao fim do dia, correm, anda-se de bicicleta, caminha-se, pesca-se... Sente-se um espírito relaxado e muito saudável.

 

No worries! Be happy!

 

 

 

 

 

Das melhores coisas de viver em Port Melbourne!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:58

Williamstown

por parasergrandeseinteiro, em 25.05.14

Adoro passear ao fim-de-semana. Ter o dia todo dedicado a uma causa... Simplesmente cirandar e contemplar as paisagens!

Ontem o destino foi Williamstown. Apenas a 9Km do centro da cidade, com uma marginal e uma baía muito bonitas. Um dia de Outono aquecido pr um sol ousado e ilustrado por uma bonita paisagem.


 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:41

Estreei-me na escalada.

por parasergrandeseinteiro, em 03.05.14

No geral, gosto muito de fazer desporto. Faço diariamente por uma questão de saúde e porque me tem ajudado muito na minha recuperação, e ainda... preciso de perder uns quilinhos.

Este ano decidi perder o medo de fazer esforço nos braços e movimentos que impliquem mexer a caixa torácica. Desde que fui operada é uma zona muito sensível para mim e que me dá constantemente a sensação de não estar consistente, por isso me protejo de fazer o que quer que seja que me esforce nesse sítio.

Para isso comecei a nadar e ouso fazer umas flexões (que me custam muito) e a verdade é que tenho sentido melhorias óbvias. Devagarinho sem muitas "maluqueiras" acho que este é o caminho e assim perder o constrangimento de abrir uma porta pesada e fortalecer o meu peito. Nunca ficará igual ao que foi mas contornarei o problema, adaptando-me.

 

Para além dos treinos cardiovasculares e de resistência diários, procuro um desporto que tenha contacto com a natureza, que me faça raciocinar e assim alhear-me de qualquer outro assunto ou preocupação do momento, ou seja gostava de ter um hobbie que implicasse actividade física, que me desafiasse e ainda me proporcionasse bons momentos como por exemplo contacto com a natureza. 

Parece que nada é por acaso! Quando cheguei a Melbourne pensei na escalada, cá há muitas possibilidades de praticar este tipo de desporto tanto em "indoors" como "outdoors", e conheci uma rapariga que me desafiou para experimentar e é ideal para fortalecer o meu peito.

 

Ontem foi o dia!

 

 

Experimentei escalar com um grupo que faz escalada há muitos anos e que tiveram paciência de me introduzir nesta difícil actividade com explicações, demontrações e supervisão. É um desporto de técnica, agilidade, perícia e estratégia! Cada passo é decisivo para o resultado final.

Estar nas alturas, suportado pelos nossos membros é uma sensação desafiante (Calma! temos a corda de segurança se tudo o resto falhar).

 

Gostei muito da experiência e vou repetir. Nos entretantos tenho que fazer o trabalho de casa e ganhar força abdominal e de braços. Para isso há que fazer muitas flexões, abdominais, nadar, andar de bicicleta, correr, pesos... 

 

 

 

Fui para o HardRock em Nunawading de comboio, aqui em Melbourne. Passei um frio no caminho que me fez decidir investir em roupa bem quente para os próximos tempos. Sem dúvida... porque cheguei a casa roxa. 

Um banho quente, chá quente e uma noite muito bem dormida, fizeram-me sentir no "céu".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30


Mais sobre mim

foto do autor




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031