Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O meu dia de aniversario

por parasergrandeseinteiro, em 28.04.14

Sempre festejei os meus anos e gosto de festejar as mais diversas ocasiões. É, para mim uma forma de estar na vida, celebrar momentos é tomar consciência de situações e tem tudo para ser um exercício positivo e saudável. Estar de bem com a vida traz momentos felizes e a forma que tenho de "agradecer" o bom que tenho é viver a vida com alegria. 

 

  

Desde sempre gostei de passar o meu aniversário com uma festa, fazer um grande almoço de família, cantar os parabéns com bolo e velas, convidar amigos mais próximos para o almoço em família e ainda fazer uma festa pela noite dentro com muitos amigos.

Em Portugal eu faço anos num feriado, numa comemoração da liberdade logo eu não poderia ser diferente.

Na Australia, não é o dia da liberdade mas é igualmente um feriado de comemoração que assinala a lembrança das tropas Australianas e da Nova Zelândia que serviram e morreram na guerra, ANZAC DAY.

 

O meu primeito aniversário na Australia foi um dia muito bem passado com o meu J e amigos recentes que partilharam um jantar comigo. A minha família, apesar de longe esteve muito perto e contribuiu para o meu dia se tornasse ainda mais especial e feliz, através de mensagens, emails, telefonemas e uma surpresa muito especial: Reuniram-se, pais + tios + primos +avós, cantaram-me os parabéns, sopraram as velas, beberam champanhe numa sessão de skype... fiquei sem palavras e muito emocionada.

 

 

 

 

O J levou-me a uma chocolateria clássica e repleta de delícias de chocolate (a minha perdição) e não consigo adjectivar o cacau quente que experimentei de tão bom que era, só sei que quero voltar lá.

 

 

Esteve um dia muito bonito, frio mas solarengo e seco, o que nos permitiu acordar cedo e ir passear pela cidade para ver as comemorações do ANZAC DAY.

 

 

 

 

 

 

Fomos almoçar os dois, um bom bife Australiano acompanhado com bom vinho.

 

 

Fiz um jantar para amigos, cantamos os parabéns, soprei as velas e comi (muito) bolo.

 

Foi um dia muito, muito bem passado.

25 de Abril, SEMPRE!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04

ANZAC day

por parasergrandeseinteiro, em 25.04.14

Anzac Day é um feriado nacional dedicado à lembrança de todos os australianos e neozelandeses que serviram e morreram em guerras, conflitos e operações de paz.

E foi assim:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

Bem, parece que estou destinada a fazer anos num feriado, esteja onde estiver ;)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Abrir o correio e...

por parasergrandeseinteiro, em 24.04.14

 

ter uma carta, desenhos e fotografias das minhas prima e priminhas queridas aqueceu o coração!

Obrigada prima X.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:41

Um dia de Páscoa balnear

por parasergrandeseinteiro, em 20.04.14

Há uns tempos conheci uma rapariga portuguesa, divertida e cheia de energia. Demo-nos bem e combinamos ir fazer escalada, eu irei experimentar, um dia destes.

Perto de sua casa em Geelong (oeste de Melbourne), aconteceu hoje o campeonato de surf RIP CURL na Bells Beach, onde tivemos o nosso nosso surfista Tiago Pires competir. 

 

 

Aceitei o seu convite para o dia de hoje, o dia de Páscoa, que foi (muito bem) passado com um sol brilhante, cheiro a mar e uma maravilhosa vista!

 

 

Uma hora de comboio, que se fez muito bem, leia-se a dormitar ;)

 

 

E eis que se passou um belo dia frio aquecido por um sol descoberto.

 

 

 

 

Fizemos um almoço tardio ao pé do mar em Torquay Street:

 

 

Não houve amêndoas, nem cabrito assado, nem uma boa mesa portuguesa cheia dos meus, mas foi um dia muito agradável.

Desejos de uma Páscoa feliz!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:47

 

 

Se com um/a amigo/a falasse prontamente responderia: De cabeça erguida e cheia de força.

Chora quando tiveres chorar, faz parte, mas não percas nunca a noção da meta que queres atingir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:21

o contestado filme: NYMPHOMANIAC: VOL. I e II

por parasergrandeseinteiro, em 19.04.14

 

 

Um argumento muito bom, estruturado e inteligente.

Cru, explícito e intenso. 

 

Cru, os silêncios e o ritmo a que o filme se desenvolve criam algum desconforto no expectador. Senti que obriga a uma constante confrontação com questões e realidades complexas. Ultrapassa o “julgamento” mais imediato de um senso comum mesmo que sensível.

 

Explicito, mostra sem pudor ou limites as circunstancias que relata. Não é um filme pornográfico, longe disso, mostra o sexo com o objectivo de ilustrar uma adição, obsessão real, não tendo intenções eróticas, mas é esclarecedor e pragmático na fotografia.

E aqui tenho que manifestar a minha surpresa, não encara o sexo como um tabu e frustra as expectativas de um filme porno (para quem as nele procura)… mostra sexo obcessivo e insaciado, patológico. Poderia ser álcool, drogas, jogo… se de outra dependência se tratasse.

 

Intenso, porque mexeu comigo, deu-me outra perspectiva da patologia que trata, do sofrimento e angústia vividos, da desinformação vigente e da facilidade com que se censura.

N situações críticas no filme, as duas personagens principais têm ambas problemas de natureza sexual completamente opostos, um dependente de sexo e outro assexuado, pelo menos na sua consciência. Um final surpreendente leva-nos à conclusão que por curiosidade ou luxúria o ser humano entrega-se fatalmente ao desejo. Sempre, só variam os estímulos.

 

 

Para maiores de 18 e, a maturidade individual será um requisito para melhor avaliar esta abordagem, na minha opinião fenomenal e de difícil “digestão”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:54

Por aqui

por parasergrandeseinteiro, em 18.04.14

Como tenho andado um preguiçosa para escrever, aqui vão algumas imagens que testemunham o meu dia-a-dia:

 

 Passeio de domingo a Brighton:

 

 

 

 

 

 

Quando somos brindados com dias de sol, os dias frios ganham umas cores especiais.

 

Passeios pelo centro de Melbourne, pejado de recantos cheios de charme:

 

 

 

 

 

 

 

Já temos sofá, e tão bem que o tenho aproveitado:

 

 

 

Conduzi pela primeira vez em Melbourne com vários graus de dificuldade:

1 - Conduzi com o volante do lado direito e do lado esquerdo da via;

2 - Não conheço as estradas e claro que me perdi;

3 - Escolhi a hora de ponta para me estrear.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:43

O tão desejado terceiro elemento desta casa..

por parasergrandeseinteiro, em 11.04.14

 

Esperamos, esperamos e esperamos... 

Finalmente cá está ele com luzinhas "a dar a dar"! Modem com ligação (importante!) e toda a "catrefada" de coisas que esta gente exige para instalar internet.

Mas a partir de hoje, Internet em casa sem restrições e com isso todas as vantagens inerentes.

 

É impressionante como me sinto dependente da internet!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:00

Para noites de insónia

por parasergrandeseinteiro, em 10.04.14

 

Flocos de aveia quentinhos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:38

Dias de chuva

por parasergrandeseinteiro, em 10.04.14

 

Desde o dia 1 de Março que, por aqui, estamos no Outono. Contudo, tem havido dias amenos e solarengos que me têm feito sentir ainda um pouco de Verão. Mas esta semana percebi... dias cinzentões e com chuva chegaram e vieram para ficar.

Com muita pena minha, a caminhada de domingo já foi cancelada e terei que adaptar os programas às circunstancias.

A boa noticia é que o sofá vem a caminho, e já que é para "curtir" dias de Inverno, uma manta, bebida quente e bom filme também será um programa a considerar!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:49

Às vezes estão lá!

por parasergrandeseinteiro, em 07.04.14

Ponho-me a pensar, e recordo com a nossa tão portuguesa saudade, pessoas minhas, pessoas que são a minha história ou simplesmente sinto cumplicidade e que me fariam feliz ter aqui por perto. Mas mesmo longe essas pessoas confortam-me por fazerem parte da minha vida.

Há uns tempos ouvi algo muito bonito que registei, - esse “fulano” que me dá o prazer de ser meu amigo -. É bom sentir isso e eu sinto-o.

 

Ser amigo, e estabelecer uma relação de amizade, é algo bastante abrangente. Sou amiga de muita gente e vice-versa. Mas se tivesse que ridiculamente atribuir valores às relações que vou desenvolvendo na minha vida precisaria de uma escala megalómana. Do 0 ao 10…00000 não chegava.

Onde quero chegar é: facilmente se atribui o “titulo” de amigo, mas dentro desta categoria a diversidade de intensidades é significativa. Sinto por (poucos) sentimentos muito fortes, inquebráveis, e a esses considero-os o meu núcleo duro. No outro extremo tenho amigos (muitos) com quem partilho bons momentos, mas a química não é tão forte. E ainda há um estadio mais intermédio, não lhes daria um rim ao contrário dos primeiros mas há para todos os gostos.

...Até porque ser BOM amigo dá trabalho e ninguém é BOM Amigo dos 600 “amigos” do Facebook… 

 

Ouvi uma história bonita, que me marcou… ao ponto de me apetecer escrever sobre ela.

Um grupo de rapazes, que hoje são uns homens nos últimos anos dos 20's e cada um com o seu percurso talhado, tiverem que lidar com esta “cena” da amizade. Se calhar achavam que eram amigos, mas agora acredito que têm a certeza! 

 

Quatro amigos, um por Portugal, outro em Luanda, outro na Alemanha e outro no Dubai… cada um com a sua rotina e uns com mais sucessos que outros… 

Uns homens, que são os mesmos rapazinhos que fizeram viagens de bicicleta, de comboio, entraram na faculdade, partilharam e viveram férias de Verão, sonhos… por aí adiante.

Um deles, que enveredou ou tentou seguir a carreira de piloto, sem cunhas nem “encarregados de educação" com poder económico e de influência para hoje estar onde desejaria, ou simplesmente a exercer… perdeu-se algures no meio do caminho. 

Não sei muitos pormenores mas ouvi sobre a sua infelicidade e actual situação que é difícil. Hipotecou a casa, subjugou-se a pesados empréstimos e está simplesmente apático e aparentemente conformado com o seus insucesso e falhanço. 

Não concretizou e comprometeu os seus numa aposta que não deu em nada… 

Neste momento falta-lhe a motivção e o dinheiro para comprar as horas de voo que precisa para ter algum poder competitivo sobre os pares e assim concorrer a oportunidades fora do país. Porque em Portugal tristemente sabemos que não vai acontecer.

Os outros três nas suas também esforçadas mas melhores sucedidas vidas, inconformados com situação deste último, fizeram-lhe uma proposta: pediram um orçamento de TUDO o que precisaria para se "endireitar", desde a actualização de carteira, horas de voo, viagens e estadia para poder dar o salto final que ficou àquem anteriormente. 

Estamos a falar de uma quantia generosa o suficiente para simplesmente não poder ser… 

 

Cada um tem a sua vida e todos precisam. Mas eles fizeram! Juntaram-se e estenderam a mão. 

 

Não sei se se importa ou não, mas tenho muito orgulho que um deles seja meu irmão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:15

Dos passeios de final de dia

por parasergrandeseinteiro, em 03.04.14

Gosto de ver as famílias, grupos de amigos ou pessoas sozinhas a pescar, passear os seus cães e/ ou a fazer desporto a seguir a um dia de trabalho.

Estes dias de Outono têm estado lindos.

 

 

 

Port Melbourne.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:59

Um domingo de Outono muito bem passado

por parasergrandeseinteiro, em 01.04.14

Estamos no Outono desde dia 1 de Março.

Confesso que ainda me custa habituar a estas diferenças. Natal no Verão? 32 anos depois... tudo se inverte.

 

Ontem fomos fazer um piquenique na praia com uns amigos conterrâneos que conhecemos por aqui.

Que lindo dia que se passou com uma mar azul e calmo, a areia bonita e limpa, silêncio e boa companhia!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:06


Mais sobre mim

foto do autor





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

subscrever feeds